Categorias

Origens

Em 1664, o Padre Felipe Bettendorf descreveu como encontrou na Amazônia o Guaraná: ” … Tem os índios Andirás em seus matos umas frutinhas, as quais secam e depois pisam, fazem delas uma bola que eles estimam como os brancos o seu ouro. Chama-se o guaraná. Desfeito em pó com um pedra-lima sobre cuia cheia d`água a bebida transmite tanta forças que indo a caça um dia até outro não sentem fome, além do que acaba com a febre, câimbra e dores de cabeça… Para elaboração deste trabalho, o PLANETA GUARANÁ coletou informações sobre o guaraná em publicações da EMBRAPA, IDAM e SEBRAE, e a estas instituições é imensamente agradecido. Ainda assim fizemos revisões com o auxílio especial do guaranaicultor Sr. Sérgio Rodnistzby. Segundo o notável Paul le Coint, ” O guaraná é refrigerante reconstituinte, calmante para o coração e anti-artereosclerose.